O Processo de Microfusão


O processo de microfusão, também conhecido como investment casting, fundição de precisão ou fundição por cera perdida, é basicamente uma forma econômica de se fabricar componentes próximos de sua forma final, com precisão e ótimo acabamento superficial, praticamente em todos os tipos de ligas.

Vantagens


  • Possibilidade de produzir formas extremamente intrincadas e complexas, que seriam impossíveis e impraticáveis e/ou com mais custos por outros processos;
  • Peças são produzidas no seu tamanho final, com pouca ou nenhuma usinagem posterior;
  • Fundição de peças em ligas que são de difícil usinagem posterior;
  • Eliminação de perda de materiais de alto valor, tais como inconéis, aços inoxidáveis e outros, durante as operações de usinagem;
  • Produção de peças com boa densidade, uniformidade, alta resistência e sem necessidade de ângulos de saída;
  • Acabamento superficial esmerado, o que é fundamental para uma série de aplicações;
  • Grandes possibilidades de variações de projeto, com alteração de formas, de modo a adaptá-las ao uso.

Etapas


O processo de microfusão é complexo e rico em detalhes. Define-se em alguns parâmetros específicos e bem controlados, para que seja possível produzir peças de qualidade. Os parâmetros de processo não podem ser generalizados. Cada microfusão determina os parâmetros do processo em função da matéria prima utilizada, tipo de peça e ambiente fabril. As seguintes etapas fazem parte deste processo:

  • Fabricação do Ferramental;
  • Injeção do Modelo em Cera;
  • Montagem do Cacho em Cera;
  • Fabricação do Molde Cerâmico;
  • Deceragem;
  • Calcinação;
  • Fusão e Vazamento;
  • Desmoldagem;
  • Acabamento;
  • Tratamento Térmico;
  • Inspeção e Expedição.